Minha lista de blogs

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Visitantes

Federer VS Nadal - A despedida de uma era

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Acredito que ninguém esperava uma final como a desse ano no Australian Open, nem mesmo o mais saudosista achava que Federer e Nadal pudessem novamente se encontrar em uma final de Grand Slam. Os dois reinavam na última década no mundo do Tênis, quando disputaram famosas finais em Winbledon, Us Open e Roland Garros. Chegaram até mesmo a fazerem uma final no Australian Open alguns anos atras. Mas o tempo passa, novos nomes surgem e a idade bate a porta junto com suas contusões e problemas. Federer estava parado a seis meses devido a uma lesão, assim como Nadal que também retornava de uma contusão. Tudo estava contrário a esses dois, mas contra todas as expectativas os dois rivais se reencontraram na final do Australian Open desse ano. Não teve Djokovic ou Murray nesse ano, a vez foi dos velhos Leões Roger Federer e Rafael Nadal.


Não importava quem iria ganhar, até mesmo um empate valeria para esses dois, mas como nesse esporte esse resultado não existe alguém teria que sair como vencedor. Mas torcer para quem? Como torcer contra Federer e suas jogadas magicas? Mas como poderia torcer contra Nadal e sua feroz garra e perseverança? O jogo, apesar de ser tão cedo no horário de Brasilia, bem as seis e meia da manhã(Só assim para acordar tão cedo em um domingo), foi muito bom. Claro que eles não são mais aqueles jovens de dez anos atras, mas ainda possuem muito vigor e técnica. No primeiro Set Federer levou por 6-4. Nadal não deixaria o jogo andar assim tão fácil e venceu o set seguinte por 6-3. O que vimos no set seguindo foi um passeio de Federer que aplicou um sonoro 6-1 no espanhol. Ninguém queria ver o jogo terminar e Nadal atendeu nosso pedidos e devolveu o 6-3.

No ultimo set todo mundo se encolheu no sofá, acordou quem estava dormindo, aumentou o volume da televisão para acordar os vizinhos. Sim, o fim de uma era estava chegando. Acredito que eles nunca mais se encontrarão em uma final de Grand Slam, pois novos jogadores estão surgindo. Sim, eles podem chegar a uma final, mas os dois juntos novamente? Bem, acho muito difícil isso vir acontecer. Então vamos ao fim do jogo, onde Federer decidiu vencendo por 6-3 ganhando assim o seu décimo oitavo titulo de Grand Slam na carreira. Pois é, as cortinas parecem estar se fechando, mas agradeço por ter tido a chance de poder assistir esses dois monstros jogando um Tênis de alto nível durante anos. Aprendi a gostar do esporte vendo os jogos do Guga, mas com esses dois me aprofundei e conheci torneios e me apaixonei pelo esporte. Valeu Federer e Nadal, que outros se inspirem em vocês!

Onde eu estava enquanto os anos se passavam?

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

João era o verdadeiro homem a moda antiga, não que fosse sério ao extremo e não brincasse, mas era daqueles que gostavam das coisas realizadas da maneira certa, daqueles que diziam que a palavra de um homem não volta atras, se disse deve ser cumprido. Enfim, João era um cara que vivia nos anos 2000, mas com a mentalidade dos anos 50. Os anos iam se passando, e nisso ele viu os filhos nascendo e crescendo, e também tendo os seus filhos. João já era avô, e já havia a noticia de que em breve viria um bisneto. Não era para menos, pois ele já tinha mais de 70 anos.

Em um dia desses começou a se lembrar dos anos vividos, e junto com seu neto começou a olhar as fotos do passado, onde via suas fotos jovens, via sues filhos criança brincando, a foto de sua amada e falecida esposa. Pois é, eram histórias mostradas em fotos. Entre uma foto e outra, seu neto fazia perguntas e ali João via o quanto o tempo passou, e como ele passou rápido.


- Nossa vô, você chegou a ver a segunda guerra mundial né? Eu to tendo aula disso na escola.

-Não garoto, eu não vi a segunda guerra, aliás ela nem passou por aqui. Eu era novinho, naquela época a gente só escutava conversas.

-Nossa, que massa, se tivesse Facebook aquela época em.

- Nem imagino a loucura que seria.

Mais fotos se passavam, e mais histórias viam a tona. Como não se lembrar dos mágicos anos 50, onde havia uma esperança do Brasil se tornar campeão mundial de futebol em casa, quando o país parecia um adolescente em crescimento.

- Vô, o Maracanazzo? Você estava la? Como foi isso?

- Não, eu não estava la, mas foi um momento muito triste para o país. Os jornais falavam muito que era a nossa chance, a nossa vez. Mas acabou não dando muito certo.

- Que pena, mas tudo bem, somos pentacampeões do mundo hoje.

E João se lembrou dos anos 60, dos tempos de baile, tempo em que já estava casado e com dois filhos, tempo onde estava formando uma linda família, que era a base da sua vida. Depois viriam os anos 70, onde o país passou por uma feroz ditadura, onde houve muita injustiça e muita luta, onde pouco se mostrava na Mídia, mas todos sabiam que eram dias perigosos. Seus filhos já começavam a entender a vida e João tinha medo que eles pudessem sofrer consequências da Ditadura. Ainda bem que cada um soube o que fazer e como agir naqueles dias.

Nos anos 80 começaram a vir os netos, começou a ter também o tal medo da guerra fria e de uma bomba atômica atingir o planeta. Pensando hoje, parece algo engraçado de se pensar, mas naqueles dias o medo era real. João se lembrou que também foi um tempo de se aposentar, de começar a buscar a viver a vida depois de tanto esforço e dedicação, e curtir também os netos.

- Nossa vô, o senhor viveu muita coisa nessa vida em. Quanta foto legal.

Foi ai que João percebeu que o tempo passou feito um raio, passou de uma maneira que ele não percebeu. Os olhos começaram a lacrimejar ao se lembrar dos amigos, das festas, dos bons momentos. Também se lembrou dos domingos dos anos 90, quando ia ao estádio da rua Mooca assistir a todos os jogos do seu time do coração, o Juventus. Tempos bons aqueles.

- E a vovó? O senhor tem bastante foto dela né?

Nesse momento a vida bateu forte, João não aguentou tais lembranças, com seus olhos lacrimejantes se lembrava do dia em que a conheceu, de como foram felizes juntos. Viajaram, curtiram a vida, aproveitaram os filhos e os netos, até que veio o dia mal e levou a sua amada embora. O neto percebeu que o avô estava emocionado e resolveu tentar aliviar a dor dele.

- Tudo bem vovô. Pode chorar, eu também tenho saudades

Grandes histórias do futebol do passado parte 2

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Na parte 2 da nossa série de histórias do futebol vamos mostrar como o futebol era mais irreverente. Não tinha esse negócio de Selfie, não existia tanta frescura. Futebol era coisa de homem, e sim, a zueira era sempre sem limites. Nessa parte 2 vamos ver jogador peitando um país, jogador sendo gente de verdade e não meros atletas controlados pela Mídia. Vamos aos casos:

1-) Maradona convoca a Itália para torcer contra o próprio país


O craque Argentino jogava no time da Napoli, na Itália e então chegou o ano da copa do mundo de 1990, e Maradona se sentia em casa. Acontece que a Argentina teve que enfrentar a seleção italiana nas semi finais. Em jogo decisivo Maradona tratou de por lenha na fogueira. Ele convocou a cidade de Nápoles a torcer por ele e não pela Itália, pois ele estava com eles o ano todo e não apenas em um jogo de Copa, como a seleção italiana fazia. Pois é, o resultado foi um estádio dividido, onde uns torciam para a Itália e outros para Maradona. No fim a Argentina venceu a dona da casa e foi para a final, já Maradona ganhava ódio de muitos italianos.

2-) Romário bate em Simeone e vem para o Rio de Janeiro


O baixinho não tinha jeito, era explosivo mesmo. Em um jogo pelo campeonato espanhol Romário foi provocado pelo argentino Simeone, então já não aguentando mais tanta provocação ele deu um soco na cara dele. O juiz ao ver aquele cena não teve dúvida, foi la e expulsou Romário, que ainda se fez de mal entendido e surpreso. Tudo bem, algo normal, se Romário simplesmente não tivesse saído do jogo direto para o Rio de Janeiro para jogar futevôlei na praia e dar explicações numa boa para os repórteres brasileiros. Esse era o baixinho Romário, sempre polêmico.

3-) Diego pisa no simbolo do São Paulo no Morumbi


O ano era 2002, e o cenário é que tínhamos os meninos da vila comandados por Diego e Robinho comandando o show do Brasileirão daquele ano. Em uma partida no Morumbi contra o São Paulo o Santos acabou vencendo em um jogaço, e então na empolgação Diego ao marcar um gol correu sem camisa para comemorar em cima do escudo do São Paulo. A torcida ficou maluca, os jogadores são paulinos foram para a cima dele, mas por fim o Santos venceu e Diego saiu comemorando. Ousado esse menino Diego.

4-) As loucuras do Felipão no Palmeiras


Felipão era um treinador acostumado com o campeonato gaúcho, feito de muita catimba, onde cada jogo era uma guerra. Ao chegar ao Palmeiras não teve dúvidas, trouxe espirito gaúcho para São Paulo. Na Libertadores então ele soltava a fera, mandando jogadores baterem no adversário, ou melhor, apenas dar uma chegada mais forte no jogador. Em outros jogos catimbava jogando várias bolas no campo para atrasar o jogo, ou então pressionava o arbitro de todas as maneiras. E as entrevistas? A cada entrevista pérolas eram lançadas, com muita grosseria, é claro.

5-) Ronaldinho chamando jogo contra São Paulo de treino


O rei do dibre aprontou das suas no mundo do futebol, e uma delas foi contra o São Paulo em uma Libertadores da América. O Atlético-MG e o São Paulo estavam no mesmo grupo, e o time mineiro tinha a chance de eliminar os paulistas. Mas Ronaldinho disse para os companheiros que aquele jogo era apenas um treino. Enfim, o Atlético teve que enfrentar o São Paulo no mata a mata, e desta vez Ronaldinho deu seu show e o São Paulo dessa vez foi eliminado. Ronaldinho então confirmou dizendo: "eu disse que era treino, aqui é diferente". 

Vamos casar!!!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Luan e Manoela queria muito casar, já estavam namorando fazia três anos. Para alguns poderia ser cedo para um passo tão grande, mas os dois achavam que seria a hora certa. Luan queria mais do que tudo esse casamento, batia no pé que iria marcar o casamento nesse ano de qualquer maneira. Manoela também queria casar, mas tinha um pouco de medo. Como seria ficar sem a mãe por perto? E sem o pai como o protetor da casa? Sabia que Luan também iria protege-la, mas pai é pai né?

Os dois como aventureiros se arriscaram em busca de um Buffet para casar, tentaram vários, gostaram de alguns, mas podiam pagar apenas poucos. A família torcia por eles, mas no fundo no fundo queriam que o casamento demorasse um pouco mais, pois não queriam ver os filhos saírem de casa assim tão cedo. Sim , para os pais sempre é cedo, ainda que os filhos tenham seus trinta anos.

- Eu quero casar em uma chácara. - dizia Manoela

- Tudo bem, eu só quero casar com  você, ainda que seja só no civil. - respondia Luan


- Eu estou começando a ficar nervosa, será que vai dar tudo certo? - falava a ansiosa Manoela.

- Claro que vai, ainda nem marcamos o casamento, fica calma.

Luan se fingia de calmo e tranquilo, mas por dentro havia um turbilhão de emoções. Seria o tempo em que viria a ser o homem da casa, o provedor da família. Iria ter que se preocupar com as contas, com a comida, com o bem estar da esposa. Mas Manoela também sabia das suas obrigações como esposa e tinha medo de não conseguir. Mas como todo casal, eles sabiam que juntos iriam conseguir, que juntos iam vencer e se dar bem, Brigas? Problemas? Não tinham com que se preocupar, uma coisa de cada vez, sempre.

Os dois chegaram então na Chácara que ela mais desejava e estava feliz. Iriam assinar as papeladas e dar entrada no processo de casamento. Luan pegou a caneta e cada linha escrita sabia que sua vida ia mudar, mas ele sabia que mudaria para a melhor. Manoela continha as lagrimas de alegria, pois queria guardar para o casamento. Os pais dela estavam juntos e também já imaginavam a filha vivendo em outra casa, mas tudo bem também, ela seria feliz. Luan então assinou e Manoela também, e então se olharem, e então sorriram, e então se abraçaram, e então estavam felizes.

- Isso é felicidade, só pode - disse Luan

- Também acho que é, pois estou sentindo o mesmo que você. Estou tão feliz.

- Eu também, te amo Manoela.

- Também te amo.

Depois de casamento marcado e aquela mistura de alegria, ansiedade, medo e felicidade foram para o carro e cada um pensava no que viria pela frente. Mas fosse o que fosse eles venceriam. Manoela então se lembrou dos amigos, de contar a novidade, então foi para o grupo do Whats App e escreveu:

- Galera vamos casar!!!

P.A Entrevista #19 - Tiago Garros

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O P.A Entrevista da semana é com Tiago Garros, um cara que tem navegado por mares que poucos navegam, o mundo da Ciência. Ele é pesquisador na área da interface entre as ciências naturais e religião, além de ser colaborador da Associação brasileira de cristãos na Ciência. Tiago também é mestre em Teologia e atual doutorando, ou seja, estudar é com ele mesmo. Vamos a entrevista:


1-) Por que você escolheu estudar Teologia e também Letras?
Na verdade eu sou formado em Ciências Biológicas, mas desde 2001, quando voltei ao Brasil depois de um ano e meio morando entre EUA e Canadá, eu dou aulas de inglês. Também já dei aulas de Biologia e Ciências em escolas, mas sempre fui levando o inglês ao lado, trabalhando em cursinhos de inglês, cursos pra concursos, pré-vestibulares e escolas. Num determinado momento estava vivendo mais de inglês do que de Biologia, aí resolvi entrar na faculdade de Letras, na UFRGS. Fiz várias cadeiras, mas não cheguei a me formar, por que logo arrumei um emprego dando aulas de Biologia de novo...  Tudo isso foi antes de eu me dedicar a vida acadêmica em Teologia, quando comecei no mestrado em 2012. Hoje estou no último ano do doutorado em Teologia, estudando a interface entre Ciências Naturais e Religião.

2-) Qual o motivo de tanta discussão entre a religião e a ciência?
O principal motivo é que existe uma narrativa popular, amplamente aceita pelas pessoas, de que há um conflito intrínseco entre as duas áreas, de que as duas áreas competem pelo mesmo espaço, de que você precisa escolher entre a religião ou a ciência para explicar as coisas, ou mesmo não pode ser um cientista e um cristão ao mesmo tempo. O problema é que esta é uma falsa dicotomia, que ignora uma porção de coisas, a começar pela história. O cristianismo esteve profundamente envolvido no surgimento da ciência moderna no Séc. XVII. Há quem diga que se não fosse o ambiente intelectual cristão não haveria ciência moderna, ou ela seria muito diferente. Vários dos “pais da ciência” eram cristãos convictos, comprometidos, e a tarefa da ciência era justamente compreender a mente de Deus, o criador, e a sua criação.  A narrativa do conflito entre ciência e religião é uma invenção tardia, do séc. XIX, e hoje os historiadores da ciência são unânimes em apontar os dois autores tidos como maiores responsáveis pela divulgação desse mito de que ciência e religião estão e sempre estiveram em conflito: John William Draper com seu livro  History of the Conflict between Religion and Science” (1874) e Andrew Dickson White, com o “A History of the Warfare of Science with Theology in Christendom”. Recentemente, o movimento conhecido como Neo-ateísmo, do célebre autor Richard Dawkins, também tem contribuído muito para propagar este mito do conflito. E, é claro, uma briga em que sai sangue e faísca sempre vai vender mais livros, jornais e revistas do que iniciativas de diálogo e conciliação.  

3-) Como a Ciência tem encarado e buscado outras formas de vida em outros planetas?
Esta pergunta provavelmente é motivada porque recentemente eu publiquei um artigo numa revista acadêmica sobre a “astroteologia”, que é uma área muito nova que investiga as implicações teológicas caso seja descoberta vida fora do planeta Terra. Pois bem... Eu me interessei por este assunto pois fiz parte da primeira turma universitária brasileira a estudar a área chamada de Exobiologia (ou Astrobiologia), quando o curso de Biologia da UFRGS lançou esta cadeira em 2004. A área da Astrobiologia é o estudo sério e científico da busca por vida extraterreste no universo, e é bom deixar claro desde o início que isso não tem absolutamente nada a ver com Ufologia, OVNIS, e etc. A Astrobiologia parte do pressuposto que se a vida surgiu no Planeta Terra ela pode ter surgido também em outros planetas ou luas do universo, ou mesmo do nosso sistema solar. Porque isso é uma hipótese possível, essa área multidisciplinar estuda, em primeiro lugar, possíveis lugares que seriam adequados para abrigar vida, por isso procuramos por planetas parecidos com a Terra, que tenham água líquida. Esse estudo é feito a partir da terra, com os instrumentos da astronomia, e também com sondas que nós enviamos para outros planetas e luas, como aqueles robozinhos que todos conhecem que estão em Marte. Há outros robôs lançados, por exemplo um em Titan, que é a maior lua de Saturno. A astrobiologia trabalha em primeiro lugar com a possibilidade de vida microbiana, que acredita-se ser muito mais fácil de surgir do que vida inteligente. No entanto, há também iniciativas de busca por vida inteligente, como as do Projeto SETI, que usa radiotelescópios para tentar “ouvir” possíveis sinais de rádio sendo emitidos por civilizações inteligentes  ao redor da galáxia, da mesma forma que nós enviamos sinais pro universo (cada vez que você escuta uma rádio, por exemplo, está escutando uma onda que está sendo transmitida também pro espaço.) O filme “Contato”, com Jodie Foster, baseado no livro de Carl Sagan, mostra bem como isso funciona.
Uma coisa importante a ser destacada é que, até agora, para a ciência,  não há evidência de que haja qualquer outra forma de vida fora do nosso planeta. Mas já sabemos de mais de 2 mil planetas parecidos com a Terra fora do sistema solar que teriam condições teóricas de abrigar vida.

4-) O cristianismo está preparado para os ETs?
Este é o título do meu artigo, e pra uma resposta mais completa, sugiro a leitura dele aqui. Participei também de um podcast bem legal em que falamos sobre estes assuntos, e você pode escutar aqui.  Resumindo, eu divido a questão em duas partes.  A primeira é que provavelmente a vida que descobriremos em breve é a vida extraterrestre não inteligente, ou seja, microbiana. Bactérias alienígenas. Esta descoberta provavelmente não terá um impacto tão grande, embora na minha opinião, deveria ter, pois amplia em muito a noção que temos de Criação divina, e pode suscitar perguntas interessantes. Mas a descoberta que todos querem, e muitos temem, é a de se descobrirmos civilizações alienígenas, seres inteligentes. Aí a coisa complica, pois só o que podemos fazer é supor. Tudo depende de que tipo são eles. Conseguiremos nos comunicar? Teriam eles a nossa racionalidade? Só podemos imaginar essas coisas. Mas no artigo eu cito um achado interessante. Trata-se de uma pesquisa feita nos EUA com pessoas das mais diversas religiões (ateus também), que investiga qual seria o impacto pras religiões tradicionais caso vida inteligente extra-terrestre fosse descoberta. A maioria das pessoas acredita na popular tese de que as religiões tradicionais seriam extintas caso este “contato” fosse confirmado. Então o pesquisador chamado Ted Peters resolveu testar essa crença. O achado da pesquisa é que pra imensa maioria (mais de 90%) dos religiosos de todas as tradições cristãs pesquisadas, o cristianismo se adaptaria, como já se adaptou tantas vezes frente à várias descobertas científicas. Então, resumindo, eu acredito que sim, haveria um impacto grande no cristianismo caso houvesse confirmação de que existem civilizações inteligentes, mas isso não significaria de forma alguma o fim das religiões ou do cristianismo. Ele certamente se adaptaria. Mas claro, tudo depende se for apenas uma confirmação da existência ou um real contato com comunicação e etc. Nesse caso, é muito difícil imaginar os milhões de cenários possíveis.

5-) Qual a importância dos estudos na sua vida? E por que tantos cristãos investem tão pouco em suas formações profissionais?
Eu sempre fui uma pessoa muito curiosa, sempre quis saber como as coisas funcionam, por que tal coisa é assim e etc. Então sempre fiz muitas perguntas, e muito cedo descobri que os livros poderiam trazer essas respostas. Então sempre gostei de ler para aprender, porque nada me é mais prazeroso do que saber mais coisas sobre as coisas. Estou realizando um grande sonho agora, que é ganhar algum dinheiro – pouco, é verdade -  para estudar (sou bolsista do CNPq). O fato de saber inglês pra mim foi fundamental, porque, lamento informar, mas o mundo é em inglês. A quantidade de recursos disponível por aí em inglês é infinitamente superior ao que tem em português ou outra língua qualquer. Então, se eu pudesse dar uma dica sobre o que estudar em primeiro lugar, eu diria pra aprender inglês, porque as portas se abrem demais pra quem domina o idioma. 

Acho que o problema de os cristãos não se interessarem muito por estudos em geral tem a ver com a dicotomia de que falamos na primeira pergunta. Muita gente acha que saber mais sobre as coisas vai te afastar de Deus. Fico muito triste quando vejo gente que pensa assim, e penso que o deus delas é muito pequeno. Por que se ele é Deus mesmo, nos dotou dessas faculdades como o raciocínio justamente para conhecermos mais a Ele e sua criação. Estudar honra a Deus, pois foi Ele quem deu esta capacidade para nós. E cada coisa nova que aprendemos sobre o mundo e a realidade é um ato de louvor e adoração, pois há tanta beleza e complexidade neste mundo que ele criou, que penso que é um privilégio muito grande ele nos dotar com a capacidade de entender essas coisas da sua criação. Não há porque ter medo de estudar e se aprofundar em nenhuma área, pois todas as áreas estão sob o senhorio de Cristo, pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. 

Uma carta aos 13 anos

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Marcos estava fazendo aniversário, um novo ciclo estava começando na sua vida, um novo ano para começar e seguir perseguindo os seus sonhos. Trinta anos, quem diria que chegaria a esse numero de vida. Se lembrou de quando era mais novo, de quando tinha treze anos de idade, quando as suas preocupações era se o Palmeiras ia vencer o jogo, se o Goku ia conseguir vencer o Majin Boo ou se Seiya venceria a batalha das doze casas.

Marcos sentiu então uma pontada de saudade daqueles seus treze anos, quando ir para escola era algo divertido, quando ouvir Oasis e Legião Urbana era seus Hobbies, onde escrever um livro era seu sonho. E o futebol, como era divertido os Inter classes da escola, buscando sempre ganhar para poder zoar os amigos da outra sala. Pois é, o tempo passa e as preocupações são outras, mas a vida segue e continua sendo boa. De forma nostálgica ele pegou uma folha de papel e uma caneta, e então resolveu escrever uma carta para ele mesmo, mas para aquele garoto de treze anos. Queria avisar para ele como seria a vida dos adultos.


E ai Marcos beleza? Treze anos de idade em, que coisa boa, Sei que você acha que não é uma boa idade, que as pessoas não respeitam você, que ir para o cinema ainda não é tão legal, pois você queria assistir os filmes para maiores de 18 anos. Mas calma, você vai chegar la, e finalmente você conseguira assistir bons filmes. Se eu te contar que vai ter filme dos Vingadores e da Liga da Justiça, você acredita? É meu caro, vai ter filmes de cada herói que você nem imagina. Quanto a escola aproveite cada momento, aproveite cada amigo e cada situação, porque depois você ira passar a vida toda se lembrando dela e com vontade de reviver aqueles bons momentos com os amigos.

Ah cara eu sei o quanto o seu padrasto pega no seu pé, mas saiba que os valores que você vai aprender com ele te seguiram a vida toda e vai ter momentos em que você vai sentir falta dele. Curte também a sua mãe, porque aos trinta você vai entender que ela é a sua maior torcedora e nunca vai deixar de apoiar você. Em relação a mulheres nem se preocupe com isso, te aconselho a nem se envolver com algumas delas, pois tem algumas que só lhe trarão sofrimento. Você vai casar com uma mulher fantástica, feita a medida para você, pode acreditar nisso. Repito, você vai casar! Nem parece verdade né? Pois é, Deus vai lhe dar esse presente.

Infelizmente alguns amigos vão ficar para trás, mas você vai conhecer pessoas especiais, pessoas que farão você crescer, pessoas que farão você dar risada e viverá com elas as maiores aventuras da sua vida. Marcos, Marcos, os melhores anos e o tempo de maior energia da sua vida estão vindo, se prepare. Mano você já tem um irmão né, pois é, esse cara vai te surpreender, vai estar na melhor faculdade do país e vai ser inteligente pra caramba, e você será o seu maior torcedor. E desculpa dar Spoiler, mas você vai ter uma irmã também, e vai ser paixão a primeira vista, a sua princesinha.

Bom cara, quero lhe desejar muito sucesso e muita paz. Aproveite a faculdade que você ira fazer, ela não é assim tão chata. Mas arrisque mais, se empolgue mais, sonhe ainda mais e não tenha medo dos problemas e dos pensamentos negativos que aparecerão na sua cabeça, você é mais forte que eles. O livro você ainda não escreveu aos trinta, mas a vida faz a curva nos trinta, então quem sabe é agora que sai. Se for eu te conto depois, mas manda bala dai que eu atiro daqui e a gente vence no final. Combinado? Então vamos a luta, e que Deus nos abençoe!

Melhores filmes e melhores séries de 2016

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Começando 2017, novo ano, de muitas expectativas na cultura pop, com diversos filmes e séries de sucesso para estrear neste ano. Mas ainda da tempo de dar uma olhada em 2016 e ver quais foram os foram os melhores filmes e as melhores séries:

1- Sing Street


Para mim foi o melhor filme do ano, um filme que soube usar os anos oitenta para tocar as gerações atuais. No filme vemos um jovem que monta uma banda para conquistar uma garota, e então vemos o jovem enfrentar seus conflitos internos, problemas familiares e uma busca de identidade através da banda. Sem dúvidas um filme marcante.

2- Capitão América - Guerra Civil


Os heróis Marvel tiveram nesse ano um embate entre eles, onde nós vimos frente a frente Capitão América contra o Homem de ferro. O filme foi repleto de ação, com cenas engraçadas e uma história que deixou os filmes da DC no chinelo. Mas bem, essa é outra história. Além disso, vimos o Homem Aranha finalmente junto com os Vingadores, e em uma das cenas mais marcantes do filme.

3- Star Wars Rogue One


Voltamos ao mundo Star Wars nesse ano, e desta vez a história não centralizou na família Skywalker. Vimos a missão Rogue One, que tinha o objetivo de roubar os planos da Estrela da Morte para poder destruir essa arma mortal. E ainda tivemos a participação de Darth Vadder, que apesar de ser poucas cenas ele rouba o filme, pois as suas cenas são as mais sensacionais, mostrando que o grande vilão da saga realmente impõe respeito.

E agora vamos ver quais foram as melhores séries de 2016:

1- Stranger Things


Os anos oitenta sem dúvida foram mágicos, uma época sem celular e internet, onde as crianças tinham que brincar na rua, curtir os amigos pessoalmente e se meterem em aventuras perigosas. Sim, Stranger Things tem tudo isso, com crianças buscando salvar e proteger uma menina paranormal. Vale a pena acompanhar a série, e sim, se lembrar dos tempos em que nossa diversão era sair para fora e brincar com os amigos.

2- Black Mirror


Uma série pesada, que te faz pensar em cada episódio. É difícil você assistir muitos capítulos seguidos, pois a cada novo episódio somos levados a pensar nas consequências e efeitos da tecnologia na nossa vida. Cada episódio possui uma história única e uma discussão a ser tratada é apresentada. Se você ainda não assistiu vai correndo assistir, pois sua cabeça vai explodir a cada capitulo.

3- Westworld


A série feita pela HBO veio para buscar criar discussões em temas surreais em um mundo surreal. Na história temos um parque onde os humanos podem viver em um mundo onde robôs são como humanos, ou seja, inteligência artificial. Na trama vemos que tais robôs estão despertando e percebendo que podem fazer mais do que serem controlados. A série possui atores famosos como Anthony Hopkins e o brasileiro Rodrigo Santoro.

5 Canais do You tube para se inscrever

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Já se foi o tempo onde você tinha que esperar o horário do seu programa favorito para poder assisti-lo. Já não existe mais a necessidade de ficar brigando com alguém da família para ver quem irá dominar o controle. Lembra daqueles tempos onde você queria ver futebol, seu pai o Jornal nacional, sua mãe a novela e sua irmã desenho? Pois é, acabou. No You tube você assisti o que quiser, no momento em que você achar melhor. Sendo assim, vou indicar alguns bons canais do You tube para você se inscrever.

1-) Canal Nostalgia


Um canal para aqueles que gostam de relembrar de coisas do passado, seja desenhos, animes ou personalidades do mundo da música. O apresentador Felipe Castanhari busca de forma bem didática relembrar bons momentos de nossa infância, através de várias imagens e vídeos. E não pense que é um canal somente para fãs da cultura pop, pois também existem episódios de história muito bons, como da Primeira guerra mundial e da Ditadura militar.

2-) Nerdologia


Para quem gosta de conhecimento e curte saber sobre tudo de uma forma mais profunda esse canal é essencial para você. Nele temos em vídeos curtos mistérios revelados através do mundo da ciência, através de gráficos, informações e fotos. Tudo bem respaldado por livros e análises de diversas pessoas. O apresentador Átila fica responsável pela parte de ciência, enquanto Felipe Figueredo cuida da parte de história.

3-) Minha Brasilia


Não poderia faltar uma indicação de canal de entrevistas, e aqui eu indico um dos quais possui uma ideia muito interessante. Que tal um morador de Brasília pegar uma Brasilia e chamar pessoas para serem entrevistadas no seu carro? Essa é a ideia e ela é bem realizada, já que os entrevistados sempre se surpreendem pelo fato de toda entrevista ocorrer dentro de uma Brasilia em movimento. Já foram entrevistados nomes como Supla, Sandro Dias, entre outros.

4-) 2 Quadrinhos


Esse Canal fala sobre quadrinhos, seja os lançamentos atuais como também sobre quadrinhos clássicos. O interessante é que o apresentador é um apaixonado por quadrinhos, por isso as informações são bem detalhadas e você acaba querendo terminar o vídeo e sair correndo para ler uma história. A cada mês ele também analisa cada quadrinho que ele leu e os lançamentos para atualizar todo o seu público, também apaixonados por quadrinhos.

5-) Foras de série


Esse canal é para aqueles que querem crescer como pessoa, evoluir como líder, como empreendedor ou para aqueles que gostam de conhecer a trajetória de pessoas vencedoras. Neste canal cada convidado fala sobre suas vitórias, suas lutas, sua forma de pensar e resolver problemas. Um ótimo canal para ter novos insights e acreditar que você também pode vencer na vida.

P.A Entrevista #18 - Jader Pires

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Na primeira semana do ano iremos conhecer mais sobre o editor e escritor do site Papo de homem, Jader Pires. Além de ser editor ele também escreve textos como as famosas Crônicas "Do amor", onde ele mostra o amor como ele realmente é. Jader também é formado em Publicidade e Propaganda e é um apaixonado por livros e seus encantos.


1-) Como surgiu a sua paixão por escrever?
Com a música. Sempre fui muito ligado em música e tinha essa vontade de ser um bom compositor. Acabou não rolando pela minha falta de poder de síntese e organicamente meus treinos de escrita foram chegando na Literatura, em contar histórias com mais espaço.

2-) Quais são as suas maiores dificuldades como escritor?
Não sei o que poderia chamar de dificuldades ao escrever. É algo que eu gosto demais de fazer e só me da é tesão sentar a bunda e contar uma história.

3-) Qual o objetivo do site Papo de homem?
É mostrar que existem homens possíveis. Não homens ideais, modernos, certos ou corretos, mas possibilidades de masculinidade que saem dos comportamentos tóxicos perpetrados por alguns esteriótipos masculinos.

4-) Como surgiu a ideia das crônicas "Do amor"? Quais suas inspirações?
Surgiu como um complemento da minha vontade de escrever sobre o cotidiano. Adoro escrever contos e crônicas sobre o dia a dia, sobre o comum, e o Do amor veio para complementar isso no âmbito das relações amorosas, mostrar as coisas mais corriqueiras com outros olhares, tirar um pouco do pedestal essa coisa d amor e mostrar que relacionamentos são coisas muito mais pé no chão do que imaginamos, mais ordinário do que cogitamos, bem menos mágico do que ansiamos, mas igualmente bonito e delicioso como queremos.

5-) Quais dicas você daria a jovens escritores?
Senta e escreva. Sente-se e leia. Repertório e transpiração, é o que precisa ser feito, criar o hábito, o olhar, misturar estilos, testar constantemente. Senta e escreve, amigo.


 

Blogger news

Blogroll

Most Reading