Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Visitantes

O Natal acabou?

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

A familia voltava de viagem após passarem o Natal com os familiares. O casal voltava muito feliz por poderem ter a oportunidade de visitar os familiares mais um ano, de tantos corridos na cidade grande. As vezes era bom respirar um ar puro e diferente em uma cidade menor. O casal de filhos voltavam no banco de trás, hora dormindo, hora acordados brincando com os filhotes de cachorrinhos que os divertiam. Em um desse momentos de lucidez o filho mais velho começou a conversa

- O Natal acabou né papai?

- Sim meu filho, hoje já é dia 27 e agora será a festa de ano novo

-Não papai, você não me entendeu, o Natal acabou para sempre. Não teve fogos esse ano, não teve ninguém vestido de Papai Noel. Eu nem vi muitos pisca pisca na cidade.

Por um momento o pai ficou calado, procurando alguma resposta. Foi então que a mãe entrou na conversa

- Filho nós estavamos numa cidade menor e por isso as pessoas gastam menos dinheiro com essas coisas.

- Mas aqui em São Paulo também diminuiu o numero de pessoas felizes no Natal.

- Filho você tem só tem doze anos, não conhece tanto assim sobre essa época do ano - continuou a mãe - vão ter outros natais e você vai acabar se divertindo.

- Acho que ele tem razão Marta.- disse o marido- Lembra de quando éramos pequenos? As familias se reuniam, trocavam presentes, era uma data tão mais feliz. Só faltava nevar para parecer os natais dos filmes.


- Pode até ser, mas acho que por sermos crianças tudo para nós era alegria e novidade.

- O Caio tem só doze anos e não fica encantado.

- Talvez a culpa seja da tecnologia, que deixa as crianças ansiosas com a próxima mensagem e não com o momento maravilhoso do Natal.

- Mas Marta, observe as pessoas a nossa volta. Não tem mais amor, pessoas bondosas são poucas. É Caio, estou concordando com você, o Natal acabou, e acho que já faz tempo.

Caio soltou um sorriso enquanto brincava com o cachorrinho, enquanto a sua irmã Patricia continuava dormindo como sempre fazia. Melhor assim, pelo menos desta vez ela não iria ficar reclamando do forte calor enfrentado na estrada. O silêncio no carro durou pouco, logo Marta retomou a conversa.

- Quer dizer que você vai assassinar o Natal em nossa familia?

- Não é isso Marta, eu apenas desanimei com o Natal, e acho que já faz tempo, eu só não tinha percebido ainda.

- Sabe João, para mim o Natal sempre foi um momento de alegria e de estar em familia. Até hoje eu sinto isso e gosto de estar com nossos familiares. Eu traduziria Natal em uma única palavra. Familia.

- Eu entendo, mas olhe para as ruas, olhe o consumismo maluco pelas ruas atras de presentes para apenas fingir que a data não passou em branco.

- Mas o Natal é mais que isso João, e cabe a nós não deixar o Natal morrer na nossa familia e ensinar os nossos filhos quais são as bases dessa festa. Vamos ensiná-los que enquanto houver amor, bondade, alegria e principalmente familia o Natal continuara vivo para sempre.

- É Marta, você tem razão, ainda podemos viver o verdadeiro Natal, independente do que as pessoas fazem de errado.

O clima no carro voltava a ser alegre e Marta agradecia mentalmente por ter a sua familia, de poder rever familiares e viver mais um Natal. João entendeu que o Natal não era chato, e para ser um ano melhor que o outro bastava ele manter o foco na mensagem principal do Natal: familia.

- Caio - disse João - acorde a sua irmã porque você e eu estavamos errados. O Natal não acabou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Blogger news

Blogroll

Most Reading